Logo VBJ Engenharia, imagem de foquete estilizado com círculo circundando-o.Banner Ad Cursos EAD - Escolha entre 33 cursos!!! Banner Ad Cursos EAD

Botão Apresentação VTOL SystemBotão Business Plan Engenharia AeronáuticaCurriculum VitaeBotão Livros do Autor Valter Barbosa JuniorCursos EADBotão Vídeos Pitch Aviões do |Futuro e em-VTOL-JetPackBotão Tecnologia Sistema de Propulsão EletromagneticaBotão Vantagens mais seguro e mais econômico do que drones e helicópteros



Cursos EAD da VBJ Engenharia



com foco em VTOL Flying Car, 1-man-VTOL-Flying-Machine e em-VTOL-JetPack

 


Engenheiro Responsável: Valter Barbosa Junior
PBL (Problem Based Learning: aprendizado baseado em problema)
Observação: Construir o VTOL Flying Car e 1-man-VTOL-Flying-Machine e em-VTOL-JetPack
Programa: Ensino On-line.
Simulação Matemática: Modelagem em Matlab, Symulink e SysML
Projetos: Mecânico, Aerodinâmico, Eletrônico, de Controle e de Engenharia de Software
Testes de Voo: Voo VTOL, pairado, guinado, frontal e retrógrado.
Objetivo do PBL: Projetar, Modelar, Construir e Testar as Aeronaves VTOL Flying Car, 1-man-VTOL-Flying-Machine e em-VTOL-JetPack

 


Cursos EAD: www.vbjengenharia.com.br/ead

 

em-VTOL-Aircraft

em-VTOL-Aircraft (Aeronaves Eletromagnéticas com capacidade de Decolar e Pousar na Vertical)
Estes próximos 11 cursos, contando este, são baseados no livro "em-VTOL-Aircraft".
Este curso declara as principais vantagens e características técnicas de aeronaves VTOL (Vertical Take Off and Landing) e suas aplicações práticas entre policiais, bombeiros, para-médicos, ambulâncias, marinha exército e aeronáutica. E também para população civil. 

Bateria Elétrica

 

Este curso declara as grandes vantagens técnicas de uso de Baterias Elétricas para a utilização prática em aeronaves em-VTOL-Aircraft ou em-VTOL-JetPack. O uso das baterias são muito interessantes quanto à aplicação de energia não poluente. A grande desvantagem se enquadra na questão da autonomia que no caso de baterias de íon de lítio trabalha com 150 Wh/kg enquanto que as novas baterias de lítio-enxofre trabalha com 600 Wh/kg. 

Menor Custo de Operação

 

As aeronaves em-VTOL-JetPack ou em-VTOL-Aircraft (Aeronaves Eletromagnéticas com capacidade de Decolagem e Pouso na Vertical) trabalham com um Menor Custo de Operação pois não usam combustíveis fósseis. Combustíveis estes que geram cerca de 40% do custo operacional total do voo de uma aeronave. 

Estrutura de Polietileno

 

O uso de Estrutura de Polietileno é bastante interessante pois além de ser muito leve (cerca de 960 kg/m^3) ele é mais barato e mais fácil de ser fabricado, pois pode ser montado com máquinas de usinagem ou mesmo com impressoras 3D. 

Controle de Peso da Aeronave

 

O Controle de Peso das Aeronaves se manifestam de forma a ser fator limitante do voo vertical. Ou seja, o empuxo vertical do sistema de propulsão eletromagnético da aeronave tem que ser capaz de superar o peso máximo de decolagem da aeronave. Através de um sistema de malha fechada que controla a altitude desejada em relação à altitude real medida se consegue realizar o controle de peso das aeronaves. 

Controle de Altitude

 

O Controle de Altitude em Malha Fechada é responsável pelo movimento vertical estável em uma altitude desejada, contra uma altitude real mensurada. O princípio é baseado na definição de uma altitude desejada através de uma voltagem definida em um amplificador operacional. Esta altitude desejada é subtraída pela altitude real medida, gerando um erro de altitude. Este erro é amplificado através de um controlador PID (Proporcional Integral e Derivativo) e gera a corrente de controle que realiza o voo vertical. 

Adaptação para Veículos Espaciais

 

O modelo de voo do Sistema de Propulsão Eletromagnético não utiliza a atmosfera como apoio (como nos casos dos aviões de asas fixas, dos helicópteros e dos drones) e portanto permite a Adaptação para Veículos Espaciais e é capaz de se deslocar no espaço, para aplicação de navegação de satélites e de estações espaciais. 

Célula de Combustível

 

O uso de Célula de Combustível é bastante interessante tanto para o modelo de hidrogênio quanto para o modelo de etanol. O uso de hidrogênio como combustível tem duas grandes restrições: a primeira se refere a segurança e a segunda se refere ao custo por unidade de peso. A segurança é um problema, pois se houver um vazamento na célula de hidrogênio o contato com o oxigênio da atmosfera gera uma explosão violenta. Além disso o custo por unidade de peso do hidrogênio é altíssimo e apesar da potência gerada ser muito melhor que o uso de combustíveis fósseis a relação peso potência acaba por gerar uma inviabilidade. 

Processo de Decolagem na Vertical

 

As aeronaves em-VTOL-JetPack e em-VTOL-Aircraft (aeronaves eletromagnéticas com capacidade de decolagem e pouso na vertical) executam e são capazes de realizar o Processo de Decolagem na Vertical. Este processo também se mantém para pouso na vertical e para o voo pairado. As aeronaves de asa fixa não tem este potencial nem de decolagem nem de pouso na vertical, com exceção de algumas aeronaves militares norte-americanas e inglesas com  decolam e pousam em porta-aviões.  

Processo de Voo para Retaguarda

 

As aeronaves que tem como potencial voar VTOL, sejam drones, sejam helicópteros ou mesmo tandem conseguem realizar o Processo de Voo frontal, voo pairado e também o Processo de Voo para Retaguarda. As aeronaves de asa fixa que dependem de pista para decolar e pousar não tem esta capacidade de voo VTOL, nem de voo pariado nem de voo para retaguarda.


Conclusão

 

A principal Conclusão dos Cursos do em-VTOL-JetPack se refere às vantagens das aeronaves VTOL com sistema de propulsão eletromagnéticaa em relação às aeronaves VTOL tradicionais tais como helicópteros e drones. As principais vantagens são baixo nível de vibração e ruído. Ausência de turbulência, sustentabilidade, capacidade de ser recarregável, custo de fabricação e manutenção menores que de helicópteros e drones, menor custo operacional e maior segurança que ambos, além de ser mais fácil pilotagem.   


Sulmário do Voo das Abelhas

 

Estes próximos 8 cursos, incluindo este, são baseados no livro "O Voo das Abelhas" 
O Voo das Abelhas se comporta como um Modelo Aeronáutico para construção de abelhas robôs com o objetivo localização de armas, bombas, drogas, tóxicos e outros. O voo das abelhas é bem diferente do voo dos pássaros, do voo dos beija-flores, do voo das aeronaves de asa fixa e do voo das aeronaves de asa rotativa. O voo das abelhas é baseada na torção da asa: ou seja, a asa gera um arrasto máximo para baixo e quando a asa chega no ângulo mínimo em baixo esta realiza uma torção na asa e se movimenta para cima realizando um arrasto mínimo. Ao se chegar no ângulo máximo esta realiza um a torção no sentido contrário gerando assim uma diferença de arrasto para baixo e para cima gerando um empuxo resultante para cima.  


Arquitetura da Natureza

 

A Arquitetura da Natureza propõe copiar as estruturas e os comportamentos da Natureza para atuar em Projetos Tecnológicos desenvolvidos pelo ser humano. O desenvolvimento de laboratórios de bio-engenharia é fundamental para se desenvolver estas tecnologias de arquitetura da natureza. No caso de tecnologias aeronáuticas é interessante copiar o voo das águias, o voo dos pássaros, o voo dos insetos, o voo dos beija-flores. Ou seja, a Natureza é extremamente rica em sistemas e modelos funcionais que podem vir a serem princípios tecnológicos e desenvolvimento de funções e sistemas que podem e devem ser implementados em laboratórios de bio-engenharia. 


Estudo e Pesquisa de Longo Prazo

 

A implementação de Estudos e Pesquisas de Longo Prazo do Voo das Abelhas é fundamental para se criar um modelo de laboratório de bio-engenharia, contudo é importante ter em mente e saber que pesquisas nestas áreas não são rápidas nem curtas, mas sim são estudos e pesquisas de longo prazo, principalmente para aplicação em voo com o objetivo de localização de drogas, tóxicos, armas, bombas e outros. As pesquisas de voo das abelhas aplicadas em laboratórios de bio-engenharia deve ser constituída com uma equipe grande de pesquisa de longo prazo, onde cada pesquisador atua em um setor individualmente e forma uma equipe multidisciplinar onde o objetivo coletivo do time é criar uma série de vantagens tecnológicas no uso e na aplicação e nas pesquisas.  


Modelo de Adaptação de Voo

 

Modelo de Adaptação de Voo no caso das Abelhas e também o modelo de voo da grande maioria dos insetos é fundamentada na adaptação do voo das asas através de um princípio de torção para frente, batimento para baixo, torção para trás e batimento para cima. Onde a diferença de arrasto entre o batimento para baixo e o batimento para cima gera um arrasto diferencial que promove o voo vertical para cima. Para se fazer o voo guinado também se trabalha de forma a criar um arrasto diferencial de uma posição frontal para uma posição em guinada. 


Acoplamento Fluídico

 

O Acoplamento Fluídico no ar durante o Voo das Abelhas é baseada na dinâmica do batimento e da torção sincronizada das asas ao longo do meio fluídico do ar e da atmosfera. Ou seja, ocorre um acoplamento fluídico da atmosfera ou do ar em torno da dinâmica de batimento e de torção das asas das abelhas. Este modelo também é observado em vários outros insetos. Este tipo de batimento e torção de acoplamento fluídico não é viável em aeronaves maiores ou animais maiores pois o momento de inércia da asa é muito grande.  


Conceito Estrutural para Asas Flexíveis

 

Vamos analisar neste curso o Conceito Estrutural para Asas Flexíveis. Estudo de Caso: Asas das Abelhas. As asas das abelhas são flexíveis e possuem uma estrutura mecânica que sustenta o movimento flexível. Esta estrutura sustenta tanto a dinâmica de batimento vertical, quanto a dinâmica de batimento em torção. As asas possuem um pequeno esqueleto que mantém as asas e também possuem um tecido flexível que mantém unida a estrutura do esqueleto firme sobre as asas. O esqueleto mantém e gera a dinâmica dos batimentos e das torções, e o tecido mantém as asas e os esqueletos unidos.   


Asa durante o Teste

 

No caso das abelhas robôs, há a necessidade de se controlar o Comportamento estrutural e dinâmico das Asas das Abelhas durante o Teste das Abelhas Robôs. As abelhas robôs tem que serem testadas no voo de decolagem vertical, no voo pairado, no voo de operação frontal, no voo de atuação em guinada, no voo de pouso vertical. As abelhas robôs são controladas por uma plataforma em terra que manipula e define todos os movimentos de voo em teste e/ou em operação real. O voo de operação frontal deve ser capaz de acelerar o voo, ou voar a velocidade constante e também ser capaz de desacelerar o voo.  


Controle de Movimento

 

O princípio de Controle de Movimento das Asas e seu batimento e torção é manipulado e mantido por uma base em terra que envia os sinais para as abelhas robôs de forma que as abelhas executem o movimento desejado. O princípio de navegação é realizado de maneira a usar um GPS e um Modelo de Malha Fechada que controla a posição desejada pela base contra a posição medida real descrita pelo GPS. Ou seja, a posição desejada pela base subtraída pela posição real medida pelo GPS gera um erro de posição que passa a ser corrigido e controlado pelo amplificador PID (Proporcional Integral e Derivativo) que passa a gerar o movimento e a posição verdadeira. 


Inteligência Quântica

 

Estes próximos 9 cursos, incluindo este, são baseados no livro " Inteligência Quântica"
Este curso está associado a um Princípio de Psicologia Pós-Junguiano. E descreve que a cognição humana afirmando que a Mente Humana opera de acordo com a Física Quântica. Este livro possui 9 cursos, cada um com aproximadamente 5 capítulos. 
As principais características que diferem a física quântica em relação a física clássica Newtoniana, Einstainiana são 4 fatores: 
1) Dinâmica Probabilística em relação à dinâmica determinística;
2) Não Memória em relação à continuidade de passado, presente e futuro;
3) Não Localidade em relação a transferência de energia de ponto a ponto de forma contínua
4) Consciência Observadora que gera o colapso de onda em relação a ausência de observador. 


Circuitos Neuronais

 

Os Circuitos Neuronais representam o Modelo Mental de organização dos Neurônios. Não se sabe ainda  hoje onde a memória humana é armazenada, seja no cérebro, no cerebelo, na glândula pineal ou em outros conjuntos dos circuitos neuronais. O que se sabe é que os circuitos neuronais são baseados em células que possuem um corpo longitudinal ou dendritos e uma cabeça ou axiônio. Os circuitos neuronais trabalham de forma a conduzir energia pelo axiônio e também por sais que migram de um neurônio para outro gerando uma diferença de potencial elétrico. Esta diferença de potencial opera de forma a realizar um fluxo eletrônico de sais (íons) de sódio e potássio gerando de alguma forma ainda desconhecida os princípios mentais de raciocínio e de emoção.  


Ressonância Vibracional

 

O princípio de Ressonância Vibracional estabelece o Modelo de Memorização da mente humana através da ressonância física. Este princípio pode ser observado facilmente na operação de instrumentos musicais tais como cordas, sopros, e voz. A nossa defesa de tese estabelece que a memória humana trabalha de forma repetitiva, onde os circuitos neuronais realizam um conjunto de repetição e portanto de ressonância vibracional, onde esta repetição gera fluxos elétricos de sais que passam a definir a associação de memória dos circuitos sensoriais tais como visão, audição, paladar, olfato e tato. A repetição destas condições geram uma repetição dos circuitos neuronais associados a estas condições e desta forma geram ressonância vibracional neuronal e consequentemente se define a memória. 


Estimulação da Mente

 

Como desenvolver e estimular a Mente? A mente humana trabalha por ressonância vibracional e portanto esta se desenvolve baseada na repetição e na intuição. Só se constrói um pianista de alto nível através do estudo contínuo e da repetição. Só se constrói um atleta de alto nível através da atuação e atitude de repetição. Estimular a Mente significa exercitá-la. Assim como um atleta de musculação precisa exercitar os músculos, um jogador de xadrez precisa treinar uma série de estratégias diferenciadas, uma pessoa que pretende desenvolver e estimular a mente precisa praticar a ressonância vibracional, o raciocínio, a intuição e as emoções. 

Instrumento por Improviso

 

Praticar e Tocar um Instrumento por Improviso desenvolve as habilidades motoras e cognitivas, principalmente as habilidades intuitivas. Grandes músicos estudam e praticam o princípio do improviso, seja no piano, seja na guitarra ou violão; ou em outros instrumentos de corda ou sopro. Praticar também o canto e a voz sobre improviso também é uma atitude que desenvolve as habilidades cognitivas e de atuação mental. Esta prática também é interessante em relação a dança, a alimentação, ao movimento intuitivo de prática esportiva. 


Orar sem Forma Previamente Estipulada

 

Orar sem Forma Previamente Estipulada: Boa é a VERDADE! É um grande erro realizar orações de forma mecânica, repetitiva e vazia, sem a atuação de VERDADE durante a oração. VERDADE esta que não se manifesta de forma mecânica e vazia e só se manifesta quando o sentimento, o pensamento e as emoções trabalham de forma VERDADEIRA. Orar de forma mecânica como a grande maioria das pessoas faz é um grande erro, pois Jesus falou: "PROCURAR A VERDADE, E A VERDADE TE LIBERTARÁ!!!"


Dinâmica Psíquica

 

Dinâmica Psíquica representa o movimento mental e intelectual. A mente humana trabalha de forma mecânica, eletrônica e com movimento de sais e íons. A Dinâmica Psíquica é baseada na na Dinâmica da Matriz de Ressonância Psicossomática e desta forma atua em ressonância na mente e no corpo. A Dinâmica Psíquica opera de forma a atuar no modelo de associação de livres idéias criando associações lógicas entre uma imagem mental e outra imagem mental gerada a seguir. Esta sequência de associações de livres idéias é que geram um princípio de raciocínio que faz ou que não faz sentido para ser estudado e compreendido.    


Equívoco no Modelo do DNA e no Projeto Genoma

 

Existe um grande Equívoco no Modelo do DNA e no Projeto Genoma. Este equívoco precisa ser corrigido. Os cientistas acreditam que o DNA é um modelo sequencial. Modelo este que funcionaria como um computador com seu algorítimo em sequência. Para isto ser verdade deveria haver um organismo celular que executasse e verificasse a leitura da sequência do DNA e viesse a distribuir os comando definidos pela sequência. Nossa visão é bastante diferente desta: Nossa interpretação é que o DNA não é uma sequência, mas sim um piano vibracional que não tua como uma sequência de dó a si, mas sim que gera uma enorme quantidade de acordes todos vibracionais gerando harmonias muito mais sofisticadas do que apenas  uma sequência numérica. O DNA e o Projeto Genoma são portanto uma estrutura vibracional que mais se parece com um piano do que com uma sequência de notas e ou códigos. Além disso o modelo vibracional não necessita de uma organela que distribui o seus significados e/ou ordens.     


Redundância da Consciência e do Tempo

 

O Modelo de Redundância da Consciência e do Tempo opera do mesmo jeito que a Mecânica Quântica. Segundo a Mecânica Quântica todos os fenômenos são derivados de uma fonte ou uma Consciência Observadora. Isto vale não somente para eventos físicos, mas também para eventos que operam através do tempo. Ou seja, o tempo só existe porque existe uma consciência observadora que executa o colapso de onda. Quando estamos dormindo não percebemos o tempo pois a consciência observadora que é o quarto princípio de mecânica quântica não atua e não gera o colapso de onda. Ou seja, a atuação da consciência observadora define a realização e a observação da redundância da consciência e do tempo. Isto significa que o tempo também opera como um princípio onda partícula como no caso de todas as partículas microscópicas que definem o espaço-tempo e o comportamento onda partícula. Ou seja, a dinâmica do tempo opera em acordo com a dinâmica da Mecânica Quântica.


EsportCHI Marcial

 

Estes próximos 4 cursos, incluindo este, são baseados no livro "EsportCHI Marcial"
Este curso representa a prática de Artes Marciais para o desempenho de esportes profissionais cujos Estudos de Casos são o Voleibol Indoor e o Voleibol de Praia.  O principal raciocínio é transformar atletas profissionais que atuam de forma tradicional executando repetições de operação entre eles saque, passe, levantamento, ataque, bloqueio e defesa para que a mente e os processos intuitivos da operação física tradicional passam a ser desenvolvidos e implementados não como um atleta profissional, mas sim como um Mestre em Artes Marciais. 


Como compreender e perceber o CHI?

 

Este curso representa a prática de Artes Marciais para o desempenho de esportes profissionais cujos Estudos de Casos são o Voleibol Indoor e o Voleibol de Praia.  E como compreender e perceber o CHI? Compreender e perceber o CHI não se trata de uma atividade simples nem fácil. É necessário desenvolver os sentimentos e sensações internas e externas simultaneamente para que se possa localizar e intuir o CHI. Ou seja, trata-se de um conjunto de sentimento, sensações, intuições, pensamentos e movimentos mecânicos para que o CHI possa vir a ser compreendido e percebido e que passe a sim a ser usado como uma ferramenta diferenciada na prática do esporte profissional. 


O CHI, a não Ação e o não Pensar!

 

O CHI, a não Ação e o não Pensar: Intuição total.  O CHI não pode ser concebido pelo pensamento racional nem pela ação puramente mecânica. Há a necessidade de se trabalhar a intuição, as sensações, os sentimentos, e a localização física da energia mecânica e de prana que opera em volta do corpo. A mente é o principal veículo de atuação do CHI, pois não se pode perceber a energia em volta do corpo sem realizar a leitura das sensações físicas do corpo e sem realizar a leitura da intuição mental. 


Desempenho do CHI no Volei de Praia

O Desempenho do CHI no Volei de Praia passa a ser um enorme diferencial para os atletas profissionais que praticam artes marciais em relação aos atletas que praticam apenas o voleibol. O desempenho de esportes profissionais através da prática simultânea de artes marciais permite que os atletas de futebol, de basquete, de voleibol indoor, de voleibol de praia, de handbol e de uma infinidade de esportes tradicionais, faz com que o praticante de artes marciais operem com grande vantagens técnicas em relação aos não praticantes.  


 
          

 

Barra imagem separador degrade cinza na horizontal

Imagem rodapé do site contendo as palavras Fale Conosco e Redes Sociais.

Contato: Valter Barbosa JuniorEspaco em brancoYoutube: Valter Barbosa JuniorYoutube: VBJ Engenharia

Selo SEO e Mapa do SiteLinkedin: Valter Barbosa JuniorFacebook: VBJ Engenharia: VTOL JetPack

 

© Copyright 2006-2020 VBJ Engenharia de Desenvolvimento de Sistemas Ltda.